Archive for the ‘Transparência’ Category

RepensarIP

©ProtestoGráfico

Mais um sinal daqueles que este governo costuma ostensivamente ignorar. Um conjunto de economistas redigiu um manifesto para que sejam reavaliados todos os projectos de investimentos públicos, nomeadamente e com mais urgência, os mega-projectos do TGV, Aeroporto e Auto-estradas. (mais…)

Ondeparaonossodinheiro

©Protestográfico

Será que já não vale a pena nos indignarmos?

Somem-se milhões de bancos e empresas, existem clientes defraudados, existem passivos que são cobertos com o dinheiro dos contribuintes, faz-se uma nacionalização (do BPP) com uma diligência tal que pareceria estarmos no longínquo PREC  e tudo “para muitos milhares de portugueses não verem as suas economias em risco” como afirmou o ministro das finanças. Se pensarmos que, para abrir conta no BPP eram necessários 250.000 euros, fica-se com uma ideia do tipo de clientes cujas “poupanças” foram garantidas.

Temos administradores de bancos que fazem negócios de milhões e ficam amnésicos

Temos um presidente do Banco de Portugal que vai sobranceiramente prestar declarações à assembleia da república e diz nenhuma responsabilidade ter sobre os assuntos em causa, aproveitando de caminho para realçar a ignorância dos deputados sobre matérias económicas…

Depois são as derrapagens e os ajustes directos nas obras públicas. São as intenções de investimentos elefantinos em auto-estradas e TGV´s.

Alguém me quer fazer acreditar que não andam alguns (poucos) a ganhar muito dinheiro à custa de muitos que ganham bem menos? E ainda para mais, é tudo legal!

offshores

©ProtestoGráfico

A existência combinada do sigilo bancário e dos off-shores tem-se revelado uma benesse para tudo o que é encobrimento de operações financeiras ilegais, lavagem de dinheiro, pagamentos por tráfico de influências, fuga ao fisco e enriquecimento ilícito. Foi contabilizado recentemente que um quarto da riqueza privada mundial se situa em off-shores, sem impostos cobrados, sem proveniência definível, sem perguntas… Carlos Pimenta, num artigo para a Visão explica a possibilidade de, pela primeira vez, se estar a avançar seriamente no sentido de impor regras rigorosas de transparência e  restringir os benefícios fiscais que se destinem apenas a aplicações financeiras de grupos e particulares  que não representem investimentos palpáveis nas economias locais. Esta linha de acção foi esboçada na última reunião dos G20 e tem todas as hipóteses de singrar. Nova ética no mundo financeiro? Não. Pura e simples necessidade, face à hecatombe e à recessão dos mercados.

Em Portugal, com o recente diploma do BE que colheu apoios em outros quadrantes partidários, também parece que se avança finalmente para por cobro ao sigilo bancário que atrasa ou mesmo impede a acção da investigação fiscal e criminal para detectar movimentos financeiros ilícitos. 

Sigilo bancário e off-shores… é preciso banir!